Fundação

Como tudo começou

O espírito empreendedor que levou os funcionários de uma empresa a criarem seu próprio negócio

Maio de 1974. Em uma pequena sala, na avenida Brigadeiro Luís Antônio, em São Paulo, três funcionários dividiam-se entre modelos de projetos e marcos regulatórios. Um ano antes, o preço do petróleo havia quadruplicado, desequilibrando o crescimento econômico mundial e freando os investimentos. O desafio era conseguir o primeiro cliente.

“Éramos uma firma nova, totalmente desconhecida e sem registros ou cadastramento em gigantes como Petrobras e Eletrobras”, lembra Irena Balwierz, que, na época, era Gerente de Orçamentos de uma empresa recém-criada: hoje conhecida como UTC Engenharia.

Polonesa que havia imigrado para o Brasil no final da década de 1950, Irena lembra-se, com riqueza de detalhes, daquele maio de 1974. Ela trabalhou na Setal Engenharia, durante 10 anos no setor de orçamento inclusive em cargos de chefia – e acabava de abraçar um novo desafio profissional, tendo atuado em uma das maiores empresas de montagem industrial do país, que havia investido em tecnologia, a partir da associação com uma empresa americana de grande experiência no setor petroquímico. “Mas as diferenças culturais entre as duas organizações acabaram fazendo que uma equipe, do qual eu fazia parte, decidisse fundar seu próprio negócio.” Começava a história da UTC.

Da Setal a um novo grupo investidor

Para entender essa história, é preciso voltar alguns meses no tempo. Para levar seu espírito empreendedor adiante, os profissionais que desejavam deixar a Setal precisavam buscar apoio de investidores dispostos a incorporar sua expertise. Esse encontro ocorreu em 1973, na Região Metropolitana de São Paulo, durante a montagem da planta da Oxiteno.

Dessa soma de interesses, nasceu o que hoje é a UTC Engenharia. Na pequena sala, além de Irena, trabalhavam o engenheiro Manuel Lopes e sua secretária, Therezinha Brito. Um ambiente que, em poucos dias, ficou apertado. Com a chegada de outros profissionais do setor, o quadro aumentou significativamente em questão de dias. “Crescíamos diariamente. Cada novo integrante chegava com uma função específica e um objetivo comum: conseguir cadastramentos e elaborar projetos em montagem industrial.

Um desses novos integrantes foi o engenheiro Francisco Rocha, hoje Vice-Presidente da UTC Engenharia e da UTC Participações. Francisco salienta que os primeiros meses foram marcados pela criação de organogramas, manuais técnicos e, sobretudo, modelos de contratos. Atender às exigências de cadastramento impostas por grandes e potenciais clientes era o objetivo mais urgente. “O problema era que precisávamos comprovar experiência anterior, algo impossível para uma empresa que acabara de ser formada.”

Coincidentemente, uma decisão do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) possibilitou esse atestado de experiência. De acordo com ela, uma empresa poderia “adquirir” expertise técnica a partir do portfólio de seus engenheiros. “Nossa equipe possuía o currículo de que precisávamos. Havíamos trabalhado para a Petrobras, para a Petroquímica União (PQU) e em refinarias”, enumera Francisco. “O primeiro grande obstáculo estava superado.” Faltava o primeiro cliente.

Veja también < >

Início

O primeiro cliente

O desafio de conquistar a confiança do mercado e assinar o primeiro contrato

Onshore

Em terra firme

A atuação onshore e a diversificação dos negócios foram essenciais para o crescimento da empresa.

Offshore

Engenheiros do mar

Um período marcado pelo domínio das atividades offshore e por um contexto econômico favorável

Energia

Novos ventos, nova direção

Investimentos em energia renovável e um novo contexto econômico mudaram o curso da empresa e de seus integrantes

Adversidades

Década de turbulências

Os anos 1990 foram os mais difíceis. Entretanto, renderam aprendizados e decisões corajosas

Superação

Século novo,
novas perspectivas

O início dos anos 2000 foi marcado pela retomada do crescimento mediante a um reposicionamento da empresa no mercado

Perspectivas

Visão de futuro

A UTC transformou-se em uma holding com atuação diversificada  e metas de curto e longo prazo

Gente

Orgulho em pertencer

Para os profissionais que fazem parte dos 40 anos de história da UTC,  a motivação e a sensação de pertencimento são constantes